Newsletter
Ciência e Cultura - Agência de notícias da Bahia
RSS Facebook Twitter Flickr

Notícias

POLÊMICAS CONTEMPORÂNEAS Insegurança em pauta

Com os vários casos de violência registrados nas universidade, cresce a preocupação com a integridade das pessoas que frequentam esses ambientes. Na edição desta segunda, 10, a disciplina discutiu a segurança interna dessas instituições

SOCIEDADE Como pensa a Geração Z?

Tolerante, desapegada, ansiosa e depressiva. Imersa na hiperconectividade, a Geração Z navega o início da juventude e da vida adulta equilibrando as vantagens e desvantagens proporcionadas pelas novas tecnologias

POLÊMICAS CONTEMPORÂNEAS Relação entre poder e religião em debate

A preocupação pelo aumento da bancada evangélica no Congresso Nacional brasileiro foi o tema central da discussão da na edição desta segunda-feira da disciplina. Os participantes também problematizaram uma possível atuação parcial do presidente eleito, integrante da mesma corrente

Novembro Negro UFBA 2018 Transição capilar: auto-estima, cabelo e identidade racial

Carina Feitosa, doutoranda em Psicologia, e Ivy Guedes, líder da primeira Marcha do Empoderamento Crespo e do grupo de pesquisa Firmina, conversam sobre cabelo e identidade racial no auditório da Faculdade de Comunicação

POLÊMICAS CONTEMPORÂNEAS Intolerâncias e hostilidades na sociedade

Após uma eleição conturbada, marcada por austeridades e intransigências, a disciplina trouxe como tema desta edição, desta segunda-feira, 26, as diversas formas de violências praticadas em âmbitos sociais

NOVEMBRO NEGRO UFBA 2018 Entre gênero, raça e classe

O mês do novembro negro da UFBA deste ano trouxe a temática Yabás: da ancestralidade à resistência” e convidou a escritora Carla Akotirene para falar sobre interseccionalidade e a importância deste conceito para a compreensão da discriminação sofrida pela mulher negra ainda nos tempos atuais

Últimas notícias
13 DE dezembro DE 2018 ás 15:37 Uma adolescente no Afeganistão: “A Ganha-Pão”

A repórter Amanda Dultra encarou o desafio de resenhar filmes, contribuindo para o aumento do repertório de nossos leitores. E a primeira é sobre a animação The Breadwinner, que em português foi traduzido para A Ganha-Pão, filme dirigido por Nora Twomey e produção de Angelina Jolie e Mimi Polk Gitlin

13 DE dezembro DE 2018 ás 15:17 Insegurança em pauta

Com os vários casos de violência registrados nas universidade, cresce a preocupação com a integridade das pessoas que frequentam esses ambientes. Na edição desta segunda, 10, a disciplina discutiu a segurança interna dessas instituições

7 DE dezembro DE 2018 ás 16:29 Como pensa a Geração Z?

Tolerante, desapegada, ansiosa e depressiva. Imersa na hiperconectividade, a Geração Z navega o início da juventude e da vida adulta equilibrando as vantagens e desvantagens proporcionadas pelas novas tecnologias

5 DE dezembro DE 2018 ás 17:09 Relação entre poder e religião em debate

A preocupação pelo aumento da bancada evangélica no Congresso Nacional brasileiro foi o tema central da discussão da na edição desta segunda-feira da disciplina. Os participantes também problematizaram uma possível atuação parcial do presidente eleito, integrante da mesma corrente

4 DE dezembro DE 2018 ás 16:46 Marjorie Moura

Especialista em gestão de informação em mídias integradas, a jornalista Marjorie Moura, 54, é a atual presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (Sinjorba), há 8 anos. Com 28 anos de jornalismo, já atuou como repórter em jornal impresso e rádio, editora e assessora de imprensa. Em entrevista exclusiva à repórter Thainara Oliveira, da Agência de Notícias Ciência e Cultura, Marjorie fala sobre o papel da imprensa brasileira no cenário atual e os fatores que contribuem para a postura da grande mídia e de jornalistas independentes. A presidente afirma que “é necessário parar com as picuinhas e voltar a profissionalizar a comunicação”. Na oportunidade, a jornalista também explicou que a mudança de sede do Sindicato se deu por dois motivos: por economia, pois pagavam aluguel, e pela reformulação das atividades na área do Pelourinho pelo governo do Estado. “Tínhamos essa sede própria [na rua Chile], desde a década de 70, e já estávamos querendo se instalar aqui. Temos nesses tempos difíceis - principalmente com a reforma trabalhista - a missão de reduzir custos”, afirma.