Newsletter
Ciência e Cultura - Agência de notícias da Bahia
RSS Facebook Twitter Flickr

Busca: Divulgação Científica

CIÊNCIA Vogt aborda Cultura Científica na sociedade contemporânea

Conversa com o pesquisador ocorreu no último dia 24, na Faculdade de Comunicação da UFBA, e discutiu cultura científica e percepção pública da Ciência

DOENÇA FALCIFORME Trajetórias e enfrentamentos das pessoas com anemia

30% dos casos de anemia falciforme diagnosticados no Brasil estão na Bahia. Salvador é a cidade brasileira com o maior número de pessoas com a patologia. Como as políticas públicas e as pesquisas científicas têm contemplado a doença?

REDPOP Rede fará diagnóstico da divulgação científica na América Latina

A pesquisadora do NEDC, Luisa Massarani foi reeleita para a direção executiva da Rede de Popularização da Ciência e da Tecnologia na América Latina e no Caribe em eleição realizada durante a Assembleia Geral da entidade, no 14º Congresso, em Medelín, na Colômbia

DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA Casa de Oswaldo Cruz recebe acervo de José Reis

A doação, feita pela família à Casa de Oswaldo Cruz (COC) /Fiocruz, é composta por aproximadamente 9,5 mil itens, incluindo os documentos arquivístico, museológico e bibliográfico, abrangendo várias áreas do conhecimento

PCST 2014 A quem pertence o conhecimento científico? Como devemos comunicar a ciência?

Edição do Jornal da Ciência traz uma reportagem especial sobre a 13ª Conferência Internacional de Comunicação Pública da Ciência que aconteceu pela primeira vez na América Latina.

COMUNICAÇÃO PÚBLICA DA C&T Luisa Massarani

Pesquisadora da Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz), Luisa Massarani organiza a 13 ª Conferência Internacional de Comunicação Pública de Ciência e Tecnologia (PCST 2014), entre os dias 5 e 8 de maio, em Salvador, na Bahia. É primeira vez que a PCST é sediada em uma cidade da América Latina. “É um fato histórico”, comemora a pesquisadora, graduada em comunicação social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), doutora na área de Gestão, Educação e Difusão em Biociências pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e com pós-doutorado na University College London. Editora da seção de divulgação científica da revista História, Ciência e Saúde _ Manguinhos, defende ser “fundamental que as questões relacionadas à ciência e à tecnologia sejam acessíveis à sociedade”, nesta entrevista em que aborda questões relevantes a serem discutidas na PCST 2014. Luisa Massarani publicou 60 artigos científicos na área da divulgação científica, em revistas científicas nacionais e internacionais, é diretora-executiva da Red Po-Unesco, a rede de popularização da ciência e da tecnologia para a América Latina e o Caribe para o período 2014-2015. Atualmente trabalha no Núcleo de Estudos da Divulgação Científica do Museu da Vida, que chefiou entre 2009-2013. Luisa também liderou o grupo que criou o curso de Especialização em Divulgação da Ciência, da Tecnologia e da Saúde (lato sensu), oferecido pelo Museu da Vida (COC) em parceria com a Casa da Ciência/UFRJ, Fundação Cecierj, Museu de Astronomia e Ciências Afins e Jardim Botânico, no qual também orienta alunos de especialização. Além do Museu da Vida, também participa da organização do evento o Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo, da Universidade Estadual de Campinas (LABJOR/Unicamp). A seguir a entrevista com a pesquisadora.

COMUNICAÇÃO PÚBLICA DA C&T Conferência Internacional é promovida pela primeira vez na América Latina

Salvador recebe os maiores nomes de divulgação científica do mundo

CIÊNCIA E TECNOLOGIA Exposição da Semana Nacional de C&t acontece em shopping de Salvador

Mostra ficará em duas tendas no Salvador Shopping entre os dias 19 e 25 de outubro

DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA Divulgação de projetos em jornais passa a avaliar produção científica

Cientistas deverão descrever na Plataforma Lattes dados sobre a organização de feira de ciências, promoção de palestras em escolas, artigos e entrevistas concedidas à imprensa

Salvador recebe a exposição Museus e Animais: Memória do Brasil

Exposição inédita conta com acervos de 17 museus de ciências e história natural das cinco regiões do país. A entrada é gratuita para oriundos de instituições públicas de ensino e crianças de até sete anos de idade